Estudo afirma que bloquear inflamação cerebral detém avanço do Alzheimer

0
363
Old woman with Alzheimer

Um estudo da universidade de Southampton (sul do Reino Unido) concluiu que se a inflamação do cérebro for bloqueada reduzem-se os problemas de memória associados à doença neurodegenerativa de Alzheimer, travando-se o seu avanço.

Esta investigação, liderada pelo professor Diego Gomez-Nicola e publicada na sexta-feira pela revista científica Brain, mostra que a inflamação do cérebro está ligada com a progressão da doença, o que poderá levar ao desenvolvimento novos medicamentos.

Até agora, a maioria dos tratamentos para este tipo de demência senil baseia-se na atuação nas placas amiloides [formadas por agrupamento de pedaços da proteína beta-amilóide], características em doentes de Alzheimer.

Diário Digital