Comprando e vendendo mais, Brasil fecha janela com ‘lucro’ de R$ 186 milhões

0
20776

A Diretoria de Registro e Transferência da CBF divulgou, nesta segunda-feira, o relatório final de transações internacionais realizadas pelos clubes brasileiros durante a última janela de transferências, de 12 de janeiro a 4 de abril. Entre compras e vendas, o saldo da balança foi positivo em R$ 186 milhões.

Dos atletas que deixaram o Brasil para o exterior, os dados mostram número superior em relação à janela do mesmo período em anos anteriores. Considerando apenas as transferências feitas no sistema da Fifa (TMS), 307 jogadores deixaram o país, 121 a mais em relação a 2016, quando foram 186.

O número, contudo, é maior também na comparação com 2015 ou 2014, quando foram registradas, respectivamente, 208 e 223 negociações. Em 2017, o principal destino de jogadores brasileiros foi o Japão, com 34, seguido por Portugal, 17, e Coreia do Sul, 16. As vendas totalizaram R$ 311,42 milhões.

No caminho inverso, de jogadores que vieram para o futebol brasileiro no TMS, foram 479 negociações, número também superior aos registrados nos últimos três anos. Foram 399 em 2016, 407 em 2015 e 426 em 2014. O total gasto na janela pelos clubes, segundo a CBF, foi de R$ 124,7 milhões.

O Japão também aparece como um dos principais países envolvidos em negociações nas contratações, mas na segunda colocação, com 26. Portugal lidera com 54 atletas, e o EUA são os terceiros, com 21.

No detalhamento dos gastos, a CBF informa que 21 jogadores emprestados para fora do Brasil movimentaram R$ 20,4 milhões, enquanto outras 25 vendas, quase R$ 291 milhões.

Nas contratações, foram quatro empréstimos com valores, que totalizaram R$ 1,2 milhão; e 21 compras de jogadores, que custaram R$ 123,5 milhões aos clubes brasileiros.

ESPN

Deixe uma resposta