Pessoas comuns podem combater a corrupção, diz pesquisa

A pesquisa entrevistou 22.302 pessoas residentes em 20 países da América Latina e do Caribe

A Transparência Internacional mostrou em uma pesquisa que 83% dos brasileiros acreditam que pessoas comuns podem fazer a diferença na luta contra a corrupção.

A pesquisa entrevistou 22.302 pessoas residentes em 20 países da América Latina e do Caribe, entre maio e dezembro de 2016. No Brasil, os dados foram coletados em maio e junho de 2016.

No relatório que foi divulgado hoje (9), mostrou que 83% dos brasileiros entrevistados acreditam que pessoas comuns podem fazer a diferença na luta contra a corrupção. Outros 71% responderam que passariam um dia inteiro em um tribunal para fornecer evidências de casos de corrupção.

Será que na prática é assim?

Folha de Brasília, da Redação

COMPARTILHAR