InícioCidadesAlunos de Santa Maria têm semana cultural com artistas de Cuba

Alunos de Santa Maria têm semana cultural com artistas de Cuba

Wydney Lacerda, de 18 anos, do 3º ano do Centro de Ensino Médio 404 de Santa Maria, quer se formar em artes plásticas e trabalhar como desenhista profissional. “Desenho desde os 7 anos e gosto, principalmente, de imagens realistas, como pessoas e paisagens.” Nesta semana, ele teve a oportunidade de aprender técnicas de pintura e de modelagem com artistas de Cuba.

O estudante está entre os 12 alunos de escolas públicas da região selecionados para participar da oficina cultural promovida pelo projeto Viva Arte Viva. A proposta, idealizada por um grupo de três brasilienses, promove a troca de experiências artísticas entre representantes de nações de língua portuguesa, da América Latina e do Caribe.

A seleção ocorreu por meio de indicação dos professores de artes plásticas de quatro escolas: os Centros Educacionais 416 e 310 e os Centros de Ensino Médio 417 e 404. Os docentes escolheram jovens de 12 a 18 anos com aptidão para o desenho e a pintura.

Nesta quarta-feira (16), eles trabalharam com argila. Wydney fez a réplica do Congresso Nacional. Durante a oficina de desenho na segunda-feira (14), o estudante ilustrou o mesmo monumento. A proposta era fazer com que os adolescentes reproduzissem, com um toque pessoal, algum objeto ou construção. “Eu quis deixá-lo cheio de cores para tirar essa seriedade do Congresso e colocar mais alegria no lugar”, explicou Wydney. Na sexta-feira (18), no encerramento das atividades, todos farão uma intervenção no muro do Centro de Ensino Fundamental 316.

Criatividade
Os artistas plásticos cubanos David Velázquez Torres e Lisandra Isabel García estão no Brasil para expor obras próprias e interagir com os estudantes da rede pública de ensino. “A intenção é fazer com que eles desenvolvam um trabalho de criação. Ficamos surpreendidos com a inteligência e a criatividade dos alunos, apesar de nunca terem estudado artes plásticas”, enfatizou Torres.

Para Emerson Machado, assessor da Regional de Ensino de Santa Maria e professor de artes, os cubanos também aprenderam um pouco da cultura local ao interagir com os jovens de Santa Maria. “Em um primeiro momento, nossos visitantes quiseram saber a impressão dos estudantes sobre a cidade em que vivem, e o resultado foi diverso: alguns desenharam Brasília como um todo, outros focaram em Santa Maria e um deles quis mostrar muros grafitados, muito comuns por aqui.”

A Secretaria de Educação forneceu todo o material usado ao longo da semana, como argila, cartolina e canetas coloridas, e faz o transporte dos artistas cubanos que ministram as oficinas. Segundo Machado, foram gastos cerca de R$ 600 do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira — recurso repassado anualmente às escolas para arcar com custos individuais, como a atividade com os profissionais latino-americanos.

O Viva Arte Viva é patrocinado pela Fundação João Mangabeira e pela Federação das Indústrias do Distrito Federal. As atividades em Santa Maria fazem parte da segunda edição do projeto. A primeira ocorreu em maio, quando artistas brasileiros foram a Cuba para participar da 12ª Bienal de Havana.

Exposição
Como parte do projeto, 14 artistas cubanos expõem, até esta quinta-feira (17), 32 obras (30 pinturas e duas fotografias) na Câmara dos Deputados. Os alunos que participam da oficina visitarão a exposição Viva a Arte Cubana Viva como parte do intercâmbio cultural. A ideia é mostrar paisagens e a realidade da ilha caribenha.

fonte: Agência Brasília

Mais populares