InícioSaúdeDF registra 45 flagrantes e cinco prisões de motoristas bêbados por dia...

DF registra 45 flagrantes e cinco prisões de motoristas bêbados por dia em 2015

Registros de flagrantes de motoristas bêbados como o que atropelou e matou uma jovem de 18 anos na EPTG (Estrada Parque Taguatinga) aumentaram no Distrito Federal, na comparação do primeiro semestre deste ano com o de 2014. Os órgãos de fiscalização de trânsito autuaram cerca de 8 mil motoristas (45 por dia) e prenderam mais de mil pessoas (cinco por dia) por conta da Lei Seca, em médias diárias superiores às do ano passado (27 por dia).

Só o Detran-DF (Departamento de Trânsito) flagrou, em 2015, 3.611 condutores que dirigiram sob influência de álcool ou que se recusaram a passar pelo teste do bafômetro. O número é 61% maior do que o de 2014.

Já o balanço do DER-DF (Departamento de Estradas e Rodagens) registra dados quase três vezes maiores do que os do ano passado. Enquanto em 2014 foram 1063 autuações, neste ano os agentes fizeram 3011 flagrantes em vias como a EPNB (Estrada Parque Núcleo Bandeirante) e a EPTG (Estrada Parque Taguatinga), onde aconteceu o caso mais recente de morte provocada por um motorista bêbado.

 

Luiz Lene Pereira de Souza, de 36 anos, dirigia em alta velocidade e atropelou a esteticista Wanessa Gyovana Borges, de 18 anos, na noite deste sábado (18). Assim como ele, em 2015, outros 1.021 motoristas foram presos pelo Detran, pelo DER e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) nas vias que cortam o DF, num número 43% maior que o do primeiro semestre de 2014.

Segundo o especialista em trânsito da UnB (Universidade de Brasília), Artur Morais, o Detran aumentou o número de flagrantes pois, por conta da preparação para a Copa do Mundo, contratou mais agentes e, desde então, organiza mais operações da Lei Seca. Na visão dele, os motoristas brasilienses podem mudar de comportamento diante deste cenário.

— Se continuar desta forma, com esta quantidade de flagrantes, vai haver uma mudança de comportamento, porque o brasileiro, infelizmente, não cumpre a lei porque ela existe, mas porque está sendo pego. Se aumentar o numero de flagrantes, haverá mudança de comportamento. As pessoas vão ficar intimidadas em beber e dirigir, não pelo risco que isso causa, mas para não ter a carteira suspensa.

Foto: Agencia Basília
Fonte: R7

Mais populares