InícioColunistasMilionário vive como náufrago por 11 dias em ilha vulcânica recém-formada

Milionário vive como náufrago por 11 dias em ilha vulcânica recém-formada

sem-titulo-2Um milionário de 65 anos passou recentemente 11 dias vivendo como um “náufrago” em uma ilha recém-formada perto de Tonga, no Oceano Pacífico, sobrevivendo comendo apenas lula, ovos de aves e cocos levados ao local pela correnteza, vindos de ilhas próximas. Engana-se quem pensa que ele foi vítima de um acidente – Ian Argus Stuart, ficou no local por vontade própria, e foi levado ao local por uma empresa especializada em experiências do tipo.

O ex-empresário britânico e aficionado por experiências em ilhas remotas, e já teve experiências semelhantes. Desta vez, entretanto, ele passou seus dias vivendo em uma das ilhas mais recentes do mundo, formada por erupções vulcânicas entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015.

A ilha, que fica a cerca de 65 km a sudoeste da capital de Tonga, Nuku’alofa, surgiu após uma grande erupção subaquática. A ilha tem apenas 500 metros de extensão e segundo especialistas pode desaparecer no oceano a qualquer momento. Veja um vídeo que mostra a experiência no local.

“Durante o ano passado eu estive em outras ilhas vulcânicas – uma com rochas de lava muito pontadas, outra com grandes pedregulhos, e eu esperava algo assim aqui”, disse Ian à ABC News. “Mas na verdade não é nada disso. Ela é feita de areia e cinza comprimidas juntas. Quando você tenta escalar o vulcão, ele de despedaça na sua mão o tempo todo.”

“É um lugar incrível. Deve ser como o mundo era assim que foi criado”, contou o milionário.

Ian passou a maior parte de seu tempo na ilha tentando encontrar comida. Ele não leva alimentos com ele quando faz as experiências nas ilhas.

“Obviamente, sendo uma ilha vulcânica, é um pouco mais difícil que nas outras. Eu fiz linhas de pesca mas só conseguir pegar lulas. Eu escalei o vulcão três vezes, fiz várias fotografias. Eu queria ter ficado mais, mas o barco de pesca que me levou já estava voltando.”

O britânico levou um pouco de água com ele, mas não havia nenhuma fonte potável na ilha. Para sobreviver, ele improvisou um sistema de captura de água usando um pedaço de plástico.

A natureza instável da ilha também causou problemas. Ele chegou a ser arrastado pelas ondas do mar em um momento depois que o solo aos seus pés cedeu. “Por sorte consegui me arrastar e sair. Eu não sei nadar”, contou.

Ele passou suas primeiras noites dormindo em uma caverna na ilha – depois deste período, o terreno do local cedeu, abrindo uma outra entrada para o mar.

Depois dos 11 dias de aventura, Ian já está procurando sua próxima viagem. “Acho que o que me atrai é fazer algo diferente. Já tive os maiores barcos, as maiores casas, os maiores carros. Isso é legal, mas e depois? Fazer algo assim é desafiar você mesmo, e é diferente”, contou.

O milionário não contou a nenhum conhecido sobre sua viagem, devido aos riscos potenciais. Apenas a empresa que organizou a aventura, a Docastaway, sabia do que ele faria.

A empresa é especializada em achar ilhas remotas e fornecer oportunidades para aventureiros que queiram ter uma experiência de sobrevivência. Ian acabou virando um desbravador para a empresa, que o usa como teste para as novas ilhas exploradas.

G1

 

Mais populares