InícioEconomiaVoto de ministro impede aumento R$ 200 milhões para o DF

Voto de ministro impede aumento R$ 200 milhões para o DF

O Distrito Federal teria, em 2020, 13% do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), que representaria um aumento de receita de R$ 200 milhões no que é recebido hoje. No entanto, o voto de desempate foi desfavorável ao DF.

Atualmente, o DF tem 10% deste Fundo, o que representa uma receita de R$ 8 milhões. O vice-governador Paco Britto participou da 13ª reunião dos estados que compõem o FDCO com a missão de recuperar os 9% perdidos nos últimos anos — a capital federal já teve 19%. A votação que decidia se a percentagem subiria ou não para 13% estava em 5 x 5, até que o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, votou contra o aumento.

“Nós já tivemos 19% do Fundo, mas com falhas de anos anteriores nós fomos perdendo, chegamos a menos de 10%. Hoje temos 10%”, explicou Paco Britto.

Dos 10% recebidos pelo Distrito Federal, 5% vão para a Região Integrada de Desenvolvimento Econômico (Ride), que inclui 29 cidades do Estado de Goiás e quatro de Minas Gerais.

Mais populares