InícioCidadesMoradores da região da Nova Colina foram surpreendidos por ladrões armados

Moradores da região da Nova Colina foram surpreendidos por ladrões armados

12cid10f10_667x1000j_155Pavor, insegurança e impotência. Estes são alguns dos sentimentos que podem descrever a noite de uma família moradora da região da Nova Colina,  em Sobradinho, que teve sua casa invadida durante a madrugada da última quarta-feira.  O movimento estranho durante a noite e   latidos dos cachorros avisaram a família que, ao entenderem o que estava acontecendo, se esconderam em   um banheiro da casa, onde se trancaram e acionaram a Polícia Militar. Dos quatro suspeitos, apenas um, maior de idade, foi preso, junto com diversos pertences da família e   armas de fogo. A polícia continua a busca pelos outros envolvidos.

Todos se preparavam para dormir na residência de W., funcionário público de 56 anos, quando uma movimentação estranha por volta de meia-noite mudou a noite da família.

“Logo na entrada da casa temos um sensor de movimentos, que, ao reconhecer alguma coisa, acende a luz. Meu genro chamou a minha atenção dizendo que esta luz estava acesa, mas achávamos que era algum pássaro ou outro tipo de animal”, afirmou.

Passos

Para a surpresa de todos, não se tratava de nenhum bicho, mas sim de quatro assaltantes. “Passados alguns minutos desse incidente da luz, nossos cachorros começaram a latir sem parar, o que não é comum. Estranhamos. Depois disso, minha irmã ouviu passos do lado de fora da casa. Foi quando ela nos alertou de que havia  pessoas ali”, afirmou a filha de W., L., de 25 anos.

“Com o aviso da minha irmã, meu marido e meu pai vieram   para a cozinha ver o que estava acontecendo”, detalhou a vítima.

Correria

Ao chegar à cozinha, o pai de L. afirmou ter ouvido o trinco da porta sendo mexido. Sem imaginar o perigo, W. abriu a cortina da janela e se viu frente a frente com  um dos assaltantes. “Ele estava com a arma apontada. Levei um susto, larguei a cortina e mandei todos se esconderem no meu quarto”, explicou o funcionário público.

 Procura por objetos de valor

Dentro da casa, os quatro  suspeitos reviraram os cômodos atrás de objetos de valor, buscando o que tinha à vista. “Eles mexeram em todas as gavetas, tiraram tudo do lugar e vieram atrás de nós. Deram uns dois chutes na porta do quarto e desistiram. Devem ter continuado a busca por outros objetos”, contou o funcionário público W..

Segundo a filha dele, a polícia demorou algo em torno de 20 minutos para chegar. “Tivemos muito medo. Estava preocupado com meu filho, que incrivelmente não chorou em nenhum momento”, descreveu.

Com a chegada da polícia, os   criminosos fugiram pelo outro lado do terreno. Os policiais  conseguiram capturar apenas Flávio Dias de Oliveira, de 19 anos. Com ele foram recuperados diversos objetos da família, como semijoias, câmera fotográfica, notebook e um par de tênis. Segundo a polícia, o suspeito portava um revólver calibre 38, uma garrucha e nove munições de calibre 22. Os outros três envolvidos estavam sendo procurados até o fechamento desta edição. O caso está sendo investigado pela 13ª DP (Sobradinho).

Segurança

Passado o susto, W. falou das preocupações que sentiu no momento do roubo: “Em uma situação como essa, o prejuízo material quase não é levado em conta. Minha única preocupação foi o bem-estar e a segurança de toda a minha família”. “Ainda não tivemos tempo de contabilizar o que de fato foi levado por eles, mas só de recuperarem o notebook e a câmera, itens mais valiosos, já diminui o prejuízo”, ressaltou a filha.

Jornal de Brasília

 

Mais populares