InícioPolíticaPT quer convocar Moro após fala de Bebiann

PT quer convocar Moro após fala de Bebiann

O Ex-secretário-geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno revelou que o então juiz Sergio Moro negociou o cargo de ministro da Justiça com representantes do governo Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições do ano passado. O PT quer, então, convocar Moro para depor na Câmara dos Deputados sobre a sua entrada no governo. O partido reclama que Moro vinha apresentando outra versão sobre o convite de Bolsonaro e lembra que o ministro pode responder por crime de responsabilidade caso tenha mentido sobre essa questão no Congresso. Bebianno, então, soltou nota para esclarecer a questão.

Líder do PT na Câmara, o deputado Paulo Pimenta (RS) explicou que o ministro Sergio Moro já havia sido indagado sobre o momento exato em que recebeu o convite para integrar o governo Bolsonaro ao participar de audiências na Câmara e no Senado. Nessas ocasiões, contudo, Moro disse que, apesar de ter sido sondado pelo atual ministro da Economia, Paulo Guedes, antes do resultado das eleições, só havia sido formalmente convidado para o governo após a vitória de Bolsonaro.

Em entrevista concedida a Fabio Pannunzi nesse fim de semana, contudo, Gustavo Bebianno, que era o chefe da campanha de Bolsonaro, contou que no dia do segundo turno das eleições Guedes contou que já havia tido cinco ou seis conversas com Moro. Guedes ainda teria dito que o então juiz estava disposto a abandonar a magistratura para assumir o Ministério da Justiça.

“Moro veio à Câmara e ao Senado e eu me recordo de ter feito essa pergunta a ele. Ele mentiu dizendo que nunca fez tratativas para vir para o governo antes da eleição”, reclamou Paulo Pimenta, que publicou no Twitter um vídeo desse depoimento de Moro.

Fonte: Congresso em Foco

Mais populares